top of page
  • Ronaldo Gomes dos Santos

A essência do meu ser


Ao fechar os olhos

Eu ouço o respirar dos oceanos

Que em silêncio oferece as suas ondas

Para as minhas lágrimas lavar

Enquanto o vento sopra os seus mistérios no ar

Com a mesma intensidade

Em que as estrelas se deixam avistar

No infinito céu acima de nós

Caminhando milhares de lua

A voz se faz presente no silencioso amanhecer

Que procura despertar a consciência

Para a nossa metade

Que tanto se almeja encontrar

Pois eis que quando todas as areias do tempo

Cessarem o seu movimento

Todas as linhas da história irão se cruzar

Na margem do pergaminho perdido

Durante a jornada

Dentro do espaço do atemporal

Existem os acordes de uma canção

Que por séculos foi esquecida

E ainda ressoa na mente

Bem no fundo do nosso ser

Se encontra a razão de toda a existência

Que com o abrir dos olhos

Vagueia pelo além

Dispersa no vazio escuro da vida

O véu de toda a verdade

Aguarda pelo reinar de sua plenitude

bottom of page