top of page
  • Ronaldo Gomes dos Santos

Corrida contra o tempo


O tempo passa

E tudo se apressa em acompanhar

Sem que haja nada para parar

Por mais que se tente

Não se pode impelir

Nada voltará

Todo o desperdício nos condenará

Sempre em dia com o atraso

O regresso de todo o fracasso

O mundo corre em seu desespero

Na busca do tempo voltar

Para a redenção do seu agir

As areias do tempo

Cessam o fluir

A ausência de tempo

Impede o prosseguir

Os segundos já não contam mais

Todo o tempo que ficou para trás

Todas as partículas do relógio

Fragmentam o senso do existir

O começo do fim

Está a surgir

A jornada que prossegue

O caminho para o amanhã

Acerte os seus ponteiros

Com a bússola

Não se perca no espaço alheio

Nas sombras que vagam

Para tudo confundir

bottom of page