top of page
  • Ronaldo Gomes dos Santos

Insignificância minha


Eu não confio mais em ninguém

Por mais que eu queira

Eu não posso acreditar

Me iludi demais

Me machuquei por querer a sua atenção

Quando precisar viver

O tempo irá me consolar

Fazendo com que tudo possa cicatrizar

Mas não mais confiarei

Perdi o caminho para a sanidade

Só me encontro no breu da solidão

Entre as cinzas do meu ser

Assim será melhor

Mesmo com o gosto amargo da traição

O meu martírio fará sentido

Pois sei que não voltarei a sofrer

Se só eu permanecer

Tenho sido atencioso comigo

Aqui limpando as minhas feridas

Recompondo os meus sentimentos

Tanto tempo perdido

Fica registrado em mim

No meu imaginário

Devo acreditar em mim

Me autoflagelarei

Por tentar sobreviver

Sei que a confiança em mim irá renascer

Tenho que prosseguir

Mesmo com a insignificância minha

Todo o vazio que há aqui

Me fará crer em mim

bottom of page