• Ronaldo Gomes dos Santos

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura - Absurdamente insano.

SEM SPOILERS!


Qual o resultado da junção entre uma brilhante direção do Sam Raimi, um elenco impecável (Benedict Cumberbatch como Doutor Estranho, Elizabeth Olsen como Wanda Maximoff, Xochitl Gomez como America Chavez, Chiwetel Ejiofor como Karl Mordo, Rachel McAdams como Christine Palmer, Benedict Wong como Wong... ) o talentoso compositor, Danny Elfman, além dos grandes produtores envolvidos na obra?

RESPOSTA: UM FILMAÇO!



É assim que começo essa resenha, enaltecendo o trabalho primoroso de todos aqueles que tornaram possível a fantástica experiência envolvente do filme, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura.


A maestria com que a narrativa coesiva foi conduzida é um dos pontos altos do mais novo longa de um herói da Marvel. Muito se especulou sobre o roteiro, teorias foram amplamente divulgadas, assim como spoilers foram compartilhados, mas o resultado final superou toda e qualquer expectativa que eu poderia imaginar! A entrega total por parte dos atores é algo de ficar boquiaberto, e o que falar das cenas de ação? (do começo ao fim, de tirar o fôlego), sem contar com a belíssima produção musical que deu o tom perfeito da obra.

Como todos já devem saber, nos filmes da Marvel há cenas pós créditos e, no filme temos duas. Vale muito a pena ficar até o final para apreciar esse presente concedido pelo diretor.


A obra, além de dar sequencia aos eventos da nossa fase dos filmes da MCU (Marvel Cinematic Universe) (Universo Cinematográfico da Marvel), eleva para um novo patamar esse tipo de filme ao transitar por elementos característicos de obras de horror e ao primar por cenas estonteantes acompanhadas com uma trilha sonora que me fez lembrar do clássico Fantasia da Disney.



Valeu muito a pena o hype e a ansiedade em poder apreciar esse espetáculo na telona dos cinema.


Hoje, dia 07 de maio, assisti, juntamente com diversos fãs, um dos melhores filmes de super heróis que já assisti! Incrível como Kevin Feige consegue se superar nas produções da Marvel, (embora algumas séries produzidas pela Disney + não condizem com essa qualidade, mas...) o mundo dos super heróis está servindo bastante e há muito o que se comemorar com longas que abordam a diversidade em suas produções, tornando assim os nosso heróis mais reais.




SINOPSE

Não recomendado para menores de 14 anos

Em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, após derrotar Dormammu e enfrentar Thanos nos eventos de Vingadores: Ultimato, o Mago Supremo, Stephen Strange (Benedict Cumberbatch), e seu parceiro Wong (Benedict Wong), continuam suas pesquisas sobre a Joia do Tempo. Mas um velho amigo que virou inimigo coloca um ponto final nos seus planos e faz com que Strange desencadeie um mal indescritível, o obrigando a enfrentar uma nova e poderosa ameaça. O longa se conecta com a série do Disney+ WandaVision e tem relação também com Loki. O longa pertence a fase 4 do MCU onde a realidade do universo pode entrar em colapso por causa do mesmo feitiço que trouxe os vilões do Teioso para o mundo dos Vingadores e o Mago Supremo precisará contar com a ajuda de Wanda (Elizabeth Olsen), que vive isolada desde os eventos de WandaVision.


Estreia no Brasil: 5 de maio de 2022 / 2h 06min / Fantasia, Ação, Aventura Direção: Sam Raimi Roteiro: Michael Waldron, Stan Lee Elenco: Benedict Cumberbatch, Elizabeth Olsen, Chiwetel Ejiofor Título original: Doctor Strange in the Multiverse of Madness